Reflexoes Cristas

A ansiedade faz duvidar da bondade de Deus

ansiedade
Quando a ansiedade já me dominava no íntimo, o teu consolo trouxe alívio à minha alma. Salmos 94:19

Cuidados e preocupações, muito embora exercidos sobre objetivos legítimos, se levados ao excesso, têm em si a natureza do pecado. O preceito para evitar a ansiedade é zelosamente inculcado por nosso Salvador, repetidas vezes. A recomendação é reiterada pelos apóstolos; e é um dos que não podem ser desconsiderados sem envolver a transgressão.

A própria essência do cuidado ansioso é a de imaginar que somos mais sábios do que Deus e colocar-nos em seu lugar para fazer por Ele o que Ele tem-se incumbido de fazer por nós.

Tentamos pensar naquilo que imaginamos que Ele esquecerá. Trabalhamos para tomar sobre nós mesmos nosso pesado fardo, como se Ele fosse incapaz ou estivesse indisposto a tomá-lo por nós.

Agora esta desobediência ao seu claro preceito, esta descrença em sua Palavra, esta presunção em invadir sua província, é totalmente pecaminosa. Entretanto, mais do que isto, o cuidado ansioso muitas vezes leva-nos a atos de pecado.

Aquele que não pode calmamente deixar suas atividades nas mãos de Deus, mas carrega seu próprio fardo, é muito propenso a ser tentado a usar meios errôneos para ajudar a si mesmo. Este pecado leva ao abandono de Deus como nosso conselheiro, recorrendo, em vez disto, à sabedoria humana.

Isto é ir à “cisterna rota”, em vez de ir à “fonte”, um pecado que foi imputado ao antigo Israel. A ansiedade faz-nos duvidar da bondade de Deus, e assim nosso amor por Ele se esfria.

Sentimos desconfiança, e com isso afligimos o Espírito de Deus, de modo que nossas orações tornam-se impedidas; nosso exemplo consistente, desfigurado; e nossa vida, egoísta.

Temas Relacionado:

Portanto, a falta de confiança em Deus leva-nos a afastar-nos dele; mas se, por meio da simples fé em sua promessa, lançamos sobre Ele cada fardo que nos chega, e não temos cuidado de nada, uma vez que Ele assume o cuidado por nós, mantemo-nos mais próximos dele e somos fortalecidos contra muita tentação.

“Tu, Senhor, conservarás em perfeita paz aquele cujo propósito é firme; porque ele confia em ti” (Is 26. 3). Charles Spurgeon

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

galinha pintadinha
Tem coisas bem piores que a Galinha Pintadinha

Fechar