Igrejas do Movimento Pentecostal e sua relação com o trabalhador

Vi no meu Facebook há poucos dias um amigo colocar dizeres raivosos porque desqualificaram o seu trabalho e ainda não quiseram pagar o que ele merecia. Vamos levantar uma questão aqui que é mais comum do que parece e que tem amplo respaldo bíblico, o trabalhador é mais do que digno do seu salário, é também uma questão de justiça e reconhecimento. (1 Tm 5. 18). Mas o que presenciamos são pessoas, igrejas e lideres deixando de renumerar aqueles que lhes prestem algum serviço.

O que vou dizer, é bastante repetitivo, mas sempre tem alguém que pode não ter entendido ainda. O meu cunhado, que é bem mais novo do que eu, trabalha como pedreiro e me disse que como tem muitos amigos e a família é grande, sempre tem alguém pedindo para ele fazer o seu trabalho com desconto, isto quando não de graça.

Ele aprendeu e me ensinou, que se o seu trabalho é esse, ele precisa cobrar, pois é assim que ele ganha a vida e alimenta as suas filhas e a sua mulher. Ele está correto, não dá para trabalhar de graça, de jeito nenhum.

Eu trabalho com conserto de microcomputadores e já disse várias vezes a respeito de que conheci uma Igreja Paz e Vida, onde até gostaria de ficar ali, mas o pastor da Igreja em poucos dias descobriu que eu mexia com micros e me mandou arrumar dois computadores para ele. Eu devia comprar as peças e fazer o trabalho, a garantia era de que Deus iria me recompensar.

Opsss! Ai não meu rei. Já é demais, não é. Quando ele me disse isso, no outro dia já não fui mais. Orei a Deus e deixei imediatamente a Igreja.

Porque trabalho com conserto de micros, as pessoas pensam que posso fazer o serviço de graça. Está ai um equivoco enorme. Sei que pessoas que são pintores, eletricistas, pedreiros e outros. Elas acabam fazendo serviços de graça em suas Igrejas, por causa de gente sem noção.

Pense, por favor! Se o camarada trabalha com pintura, por exemplo, o tempo que ele está perdendo pintando a Igreja de graça, ele poderia estar trabalhando para ele, ganhando dinheiro e abençoando a Igreja.

O trabalhador merece o seu salário

trabalhador

Eu aprendi com a Igreja Batista e com a Presbiteriana, que se alguém fizer algo na Igreja tem que receber, o que é mais do que óbvio. Uma Igreja Batista, assalaria uma irmã da própria Igreja para limpar uma ou duas vezes por semana a Igreja.

As Igrejas do Movimento Pentecostal tem problemas enormes em pagar quem lhe faz alguma coisa. Porque é que acham que tudo tem que ser voluntário? De onde é que tiraram isso? Não foi da Bíblia, pois a Bíblia diz que o trabalhador é digno do seu salário.

Um amigo eletricista me disse que um irmão de sua Igreja, o chamou para fazer toda a rede elétrica de sua casa e o pediu para comprar os fios necessários, com o dinheiro dele (do eletricista)! Espera ai, ele pediu para o eletricista comprar o material e fazer o serviço com seus próprios recursos? Isso já é pagar para trabalhar, o que é um contrasenso.

Por que é que as irmãs precisam ficar limpando a Igreja de graça? A Igreja não arrecada o suficiente para pagar uma diária? Será mesmo? Porque é que todas as vezes que vou fazer um serviço de Informática para os crentes eu tenho que dar desconto? Desconto eu dou, se eu quiser. Alguns mandam fazer o serviço e dizem: Depois eu pago. Depois que já fiz o serviço e não antes e não pagam. Você acha que Deus abençoa gente assim?

Por que é que os crentes têm que trabalhar de graça para a Igreja, diz pra mim. Convence-me, sendo que a Bíblia diz o contrário. Convence-me na Bíblia. O trabalhador – merece – o seu salário, é o que diz na minha Bíblia. Porque é que para o seu pastor tudo tem que ser de graça? Onde está isso na Bíblia?

Aliás, os pastores conhecem as suas ovelhas e sabe o que elas estão passando. Quando um pastor me chama para fazer algo para ele, eu (bobo que sou) ainda tenho esperanças de que ele seja correto e entenda que esse é o meu serviço e espero, mesmo, que ele vendo que estou cobrando abaixo do preço, ele vá me pagar mais do que o que pedi e não menos.

Quando vamos fazer um serviço para a Igreja eu espero ganhar mais, justamente porque sabem da minha situação, muita vezes até mais do que nossos familiares, mas e quando somos explorados justamente por gente que deveria nos ajudar?

Já repeti isso também à exaustão. O meu pai fez alguns trabalhos de pedreiro para mim, e sempre lhe paguei. Meu pai nunca me fez nenhum trabalho de graça, sempre paguei todos, nem que fosse um valor simbólico, mas paguei. Aprendi na Bíblia que o Trabalhador merece o seu salário.

A Bíblia ainda diz: Não devais nada a ninguém, a não ser o amor. Se você é um Pastor, Presbítero, Diácono, ou alguém que tem dinheiro, pague o valor devido a quem lhe faz alguma coisa. Combine a data certa e pague. Não pagar na data, ou não pagar é ser caloteiro.

Pedir para alguém fazer um serviço para você, de graça, todas às vezes, é se aproveitar da fé do próximo e se aproveitar do cargo. Deus nunca imaginou colocar alguém num cargo para que ele fosse favorecido só porque tem o cargo, mas para servir de exemplo.

Temas Relacionado:

Como é que alguém quer que só venha a nós o vosso reino, quem só quer lucros para si pode ser um exemplo? A Igreja quer pintar a Igreja, tudo bem, mas não dá para dar ao menos uma ajuda para o irmão que está ali, talvez desempregado, fazendo isso pela Igreja? Quando a Igreja pode ajudar e não ajuda, ela peca.

Paulo Sérgio Lários

O que você pensa à respeito deste assunto? Deixe o seu comentário, ajude-nos a melhorar cada vez mais 😉