Livros da Bíblia

O ministério do profeta Jeremias

profeta Jeremias

Jeremias (Yirmeyahu em Hebraico, ou Hieremias em Latim), é um dos nove personagens chamados “Profetas” encontrados na Tanaque (Bíblia Hebraica) que corresponde ao Antigo Testamento nas Bíblias Cristãs. O significado do seu nome é incerto, existindo várias interpretações. O ministério do profeta Jeremias passou por três reinados: 16 anos no reinado de Josias, 11 anos no reinado de Joaquim, 11 anos no reinado de Sedecias. Jer. 1.3

Deus chamou Jeremias quando ele era muito jovem. (Jer 1.1-10). Jeremias era um jovem que vivia numa cidade longe do centro de Israel. A sua visão era a do povo. Jeremias era um profeta rural, criado fora dos palácios, na vida real.

A sua visão era a do povo que pagava impostos, que não fazia parte do cenário opulento da capital. Jeremias por isso era um profeta purista.

Com certeza cresceu com seus pais e vizinhos reclamando de problemas reais que aconteciam na nação. Jeremias era a voz do povo, a voz da religião não institucionalizada, engessada. Jeremias é a voz que diz o que o povo quer falar e a nação precisa ouvir.

A Teologia reformada fala sobre o chamado. Deus usa o chamado geral ou o chamado especifico para um candidato a salvação.  Uma passagem interessante fala sobre Esaú e Jacó, dois irmãos gêmeos, onde se diz que Deus se aborreceu de Esaú e amou a Jacó.

Deus não escolhe como nós escolhemos. Deus ao escolher um profeta, usa de seus atributos eternos, a onisciência, onipotência e onipresença.

As escolhas de Deus são baseadas na salvação de toda a humanidade. O cargo de profeta de Jeremias, se fosse hoje seria o de um pastor para a nação. E ai tocamos em outro assunto.

Não basta fazer Teologia, se não tiver chamado. Tem que haver Teologia, mas tem que haver também o chamado de Deus.

As primeiras visões do profeta Jeremias

Jeremias (Yirmeyahu em Hebraico, ou Hieremias em Latim), é um dos nove personagens chamados 'Profetas' encontrados na Tanaque (Bíblia Hebraica)Clique para Twittar

Deus chamou Jeremias e imediatamente o capacitou para a obra. O zeloso profeta teve duas visões. Na primeira delas ele viu um ramo de amendoeira. O que na linguagem da época era claro o entendimento: o tempo está chegado. Chegou a hora de Ele realizar o que tem falado.

Na segunda visão ele viu uma panela enorme, vinda do Norte, caída com o líquido fervente derramado em direção a Israel. A panela caída estava fervendo, o que significa que um vento, ou alguém soprava. Mas não se soprava para apagar o fogo, mas para que ele ficasse mais vivo e forte.

A Bíblia tem a capacidade de se atualizar. A leitura que fazemos disso é daquelas pessoas que ao invés de nos ajudar jogam mais lenha na fogueira, ou sopram para ver o fogo se alastrar de vez. Os inimigos estão soprando, mas Deus está vendo.

Um ministério aparentemente fracassado

O que alguns de nós pode pensar ao lermos o livro de Jeremias, é que ele fracassou no seu ministério. Se a ideia era a nação se converter e ser restaurada, falhou.

No final da vida do profeta ele foi levado para a Babilônia, com os que ouviram a sua voz e não se rebelaram contra a nação inimiga, que viera da parte de Deus.

A imagem que nós temos do Evangelho é que todos que ouvirem devem se converter, mas a Teologia nos mostra que a palavra serve para duas coisas, uma delas é realmente converter, mas a outra é servir de acusação. Quem ouviu e não aceitou será acusado de não se converter.

A nova aliança

Deus revelou ao profeta Jeremias que iria fazer uma Nova Aliança. Não uma aliança externa, como era o Sistema Sacrificial, mas uma aliança interna, de coração. Jeremias antecipou assim o Novo Testamento. Jeremias era um profeta visionário. (Jer. 31.31-34)

Jeremias no poço

Uma das passagens mais emblemáticas e atuais é quando o profeta Jeremias é jogado no poço. (Jer. 38.1-13) A historia conta que alguns nobres ouviram que o profeta estava dizendo ao povo, para que eles não resistissem à nação inimiga que iria chegar.

Estes nobres pediram ao rei a morte do profeta. O rei autorizou e eles escolheram colocar Jeremias numa cisterna, um poço. É interessante que a prisão de Jeremias era um poço de água.

Uma cisterna é um local mais baixo no terreno, onde numa obra de alvenaria, se junta água da chuva. A diferença de um poço artesiano é que no poço artesiano a água brota do chão. A cisterna serve para locais onde a chuva é escassa.

Baixado por cordas ao poço, Jeremias se vê com lama que o impede de se sentar. Algumas versões bíblicas dizem que ele tinha lama até o peito. Um eunuco se preocupou com a prisão de Jeremias e pediu ao rei para soltá-lo.

O argumento usado para tirar Jeremias do poço é que havia falta de alimento na cidade e o profeta iria morrer de fome, pois não havia pão. Mas a falta do alimento não era o problema urgente, a lama sim.

Lama, simbolismo do pecado

A lama na Bíblia tem o simbolismo do pecado. Jeremias era o profeta da nação, o pastor nacional, que estava no poço da cisterna, de pé no meio da lama. Aqui ele tipifica o crente de pé num mundo de pecado.

Jeremias estava de pé no meio da lama, que não o deixava descansar, ele tinha que ficar de pé dia e noite. Por mais forte que fosse, com uma constituição física robusta, uma hora o cansaço físico o venceria e ele afundaria no meio da lama e morreria.

Ficar muito próximo ao pecado é muito perigoso. A Bíblia nos afirma que um abismo chama outro abismo, ou um pecado chama, ou é chamado, puxado, para outro pecado. Se Jeremias não fosse tirado rápido do poço ele morreria.

Como Jeremias foi tirado do poço

O profeta Jeremias ainda tipifica a pessoa que está no fundo do poço, ou numa situação impossível, onde sozinho não conseguirá sair. Naquela situação a morte era iminente.

Olhar para baixo era olhar para a lama, o que significava analisar a lama, o pecado, onde muitos ficam analisando o pecado, mas não saem dele.

Olhar para o lado era olhar para as paredes, o horizonte sem visão. Sobrava olhar para o alto, a entrada que era o único lugar de onde vinha o ar, a luz e era a saída. Restava para Jeremias orar ao Pai que está no Céu e suplicar a Ele que o tire daquela situação.

Deus coloca no coração do etíope Ebede Meleque, para que ele interceda ao rei para libertar o profeta. O rei autoriza a libertação de Jeremias.

Ebede- Meleque leva mais três homens consigo, para resgatar Jeremias do poço. Existem horas em que nós oramos a Deus e a nossa solução será através de outras pessoas.

A corda de Deus

Fazendo uma corda de panos, trapos, amarrados uns aos outros (que os presos chamam de Teresa), eles tiraram Jeremias do fundo do poço.

Não existe detalhe solto na Bíblia. Podemos observar que os que colocaram Jeremias no poço o fizeram amarrando cordas ao seu corpo, mas Ebede Meleque e os outros homens, indo ao depósito procurar uma corda, não encontraram, então improvisaram uma.

Oséias 11.4 diz que Deus nos chamou não com cordas humanas, mas com laços de amor. Jeremias ser retirado do poço com cordas improvisadas, diferenciadas, continha a idéia de salvação.

Temas Relacionado:

O profeta Jeremias não foi só retirado do fundo do poço, ele foi salvo. A mesma idéia cabe a nós.

Se alguém estiver no fundo do poço e clamar a Deus, Ele não só quer retirar do fundo do poço, das situações difíceis, dos problemas insolúveis, da dor, mas quer também salvar a todos que o invocam.

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

apocalipse
Interpretando o livro de Apocalipse

Fechar