Estudo Bíblico

As duas leis mais poderosas do universo

As duas leis mais poderosas do universo

Jimmy Swaggart, compreende que o apóstolo Paulo retrata no livro de Romanos capítulo 8 As duas leis mais poderosas do universo: A Lei do Espírito de Vida e a Lei do Pecado e da morte. “Portanto, agora já não há condenação para os que estão em Cristo Jesus, porque por meio de Cristo Jesus a lei do Espírito de vida me libertou da lei do pecado e da morte.” Romanos 8:1-2

A imagem a seguir mostra os contrastes entre as duas leis mais poderosas do universo:

As duas leis mais poderosas do universo

“As duas leis mais poderosas do universo; a Lei do Espírito de vida em Cristo Jesus, é mais forte que a Lei do Pecado e da Morte.

Isto significa que se o crente tentar viver para Deus por alguma maneira além da Fé em Cristo e a Cruz, ele está condenado ao fracasso.” Jimmy Swaggart – A Bíblia do Expositor.

Notamos que Romanos é obra de uma revelação, porque Paulo falou uma coisa e conseguimos interpretar outra, facilmente.

A que leis Paulo estava se referindo? A Lei do Espírito de Vida refere-se ao Ministério do Espírito, iniciado em Pentecostes, que é também a Era da Igreja e é  também a Era da Apostasia.  (Apostasia significa deixar a sua religião e ir para outra religião.) Os assuntos estão correlacionados.

O auge do mundo até aqui foi a Cruz, depois disso o mundo entra em queda até chegar na Tribulação. O pecado precisa aumentar, o Espírito ir se retirando e a apostasia ir ganhando espaço. Só que tudo isso ocorre na Era da Igreja. A conclusão é que até o fim a Igreja vai sofrer muito ainda.

Mas ao mesmo tempo em que o Espírito vai se retirando do mundo, existe a promessa de enchimento sem medida a todo aquele que o buscar.

Dia após dia o pecado tende a aumentar, até que o mundo esteja um dia preparado para a Era do Anticristo e ocorra a Grande Apostasia.

Por enquanto estamos vendo pequenas apostasias. Um dia teremos uma apostasia em larga escala. Virá uma religião universal, na época da Tribulação, onde o mundo inteiro vai ao encontro dessa religião.  Só a Igreja verdadeira ficará de pé, frente a essa tão grande apostasia.

O que deixa margem para interpretações é a Lei do Pecado e da Morte. Conseguimos enxergar aqui duas interpretações. Uma é teológica e a outra é espiritual.

A fraqueza da lei de Moisés

Para os seguidores da Torá, poderia beirar à heresia o que Paulo estava dizendo, porque a Lei do Pecado e da Morte a que ele se refere, é a lei de Moisés. Mas o ensinamento é que a Lei de Moisés estava enfraquecida pela carne, pela velha natureza pecadora em nós.

O livro de Gênesis nos mostra o propósito de Deus para o homem. O homem foi criado perfeito, sem pecado. O coração de Deus pulsava diferente pelo homem, pois esse era o único visitado diariamente por Deus. Mas ai o homem pecou e foi expulso do Jardim.

Deus de forma didática deu leis ao homem, para esse entender que não conseguiria segui-la. Paulo enfatiza isso em Romanos, Efésios e Gálatas. Era, se o homem conseguisse cumpri-la, mas Deus sabia que não conseguiriram.

Leia atentamente Romanos 7 e note que Paulo está se referindo à Lei de Moisés, ao falar da Lei do Pecado e da Morte. “Mas agora, morrendo para aquilo que antes nos prendia, fomos libertados da lei, para que sirvamos conforme o novo modo do Espírito, e não segundo a velha forma da lei escrita.” Romanos 7:6. Vê, é claro que Paulo está se referindo à Lei de Moisés.

“Ninguém é salvo pela lei, mas desde o primeiro homem até ao último que nascer, a salvação é pela graça de Deus. Pois, a lei não foi entregue para que Israel a cumprisse até alcançar perfeição.

Eles receberam a lei para ver quão imperfeito o homem é por não conseguir cumpri-la.

Quem transforma as pessoas é Deus, quem convence o homem do pecado é o Espirito Santo. Deus sabe tocar em corações. Nós temos que amar, acolher, demonstrar o amor de Deus das diversas formas que conseguirmos, mas a transformação é uma obra de Deus para o homem.“

As duas leis mais poderosas do universo

Paulo nos aprofundou no assunto ao relatar o seguinte: “Não entendo o que faço. Pois não faço o que desejo, mas o que odeio.” Romanos 7:15

O Pastor Ed Kivitz da Batista Água Branca nos falou numa pregação recente em Santa Catarina, que a certo momento perguntou aos irmãos quem deles se sentia preso em algum pecado que não conseguia se desvencilhar, ou seja, em algum vicio. Ele nos disse que muitos irmãos levantaram as mãos, dizendo se sentir preso sem alguma coisa que não conseguia se libertar.

A seguir,  Ed Kivitz contou o caso de um irmão, que morando em Santa Catarina, trabalhava em São Paulo e estava cansado desse vai e vêm, além de ficar longe da família.

O rapaz relatou ao pastor Ed que ele ainda estava nessa rotina estressante pela sua esposa. Ela lhe disse que não importava o que ele fazia e nem com quem, quando estava longe dela, desde que ele mantivesse o status financeiro da família.

Quem transforma as pessoas é Deus, quem convence o homem do pecado é o Espirito Santo.Clique para Twittar

Esse é um caso extremo de alguém que faz o que não quer. Muitos crentes estão ainda enredados no pecado e não sabem o que fazer para se libertar.

Alguns jejuaram até cansar, outros deram dizimo até empobrecerem. Outros ainda foram ativos em suas igrejas, pensando que talvez estivesse ai a vitória e descobriram logo que não estava em nenhuma dessas coisas.

Como vencer a Lei do Pecado?

O que precisamos entender é que essa capacidade de vencer a Lei do Pecado e da Morte, com a Lei do Espírito e de Vida, só é possível, estando na nova natureza.

Na carne, ou na Lei da Carne, que é a Lei do Pecado e da Morte, ou a Lei que nos leva à morte, não conseguimos resolver o que só conseguiremos na nova natureza. Istoé, na Lei do Espírito e da Vida.

A questão é posicional. E infelizmente a Igreja prega de tal forma, tão baseada no Antigo Testamento, que fatos básicos do Novo Testamento são estranhos a muitas Igrejas.

Esta capacidade não é pela carne e nem pela alma (o nosso mundo de raciocínios e emoções). Não conseguiremos vitória sobre o pecado pela tradição, pelos costumes, pelo fazer. Somos retratos do que a vida nos formou, até o dia em que nascemos de novo.

E o que é nascer de novo? É ter o espírito humano recriado. É a criação em nós de uma nova consciência. A nova natureza é a consciência de Deus, dentro de nós.

A partir de então somos jurisdição do Espírito Santo. Somos jurisdição, terra, posses,  pertencentes ao Espírito Santo. Temos a consciência de Cristo, temos a Mente de cristo em nós.

E como ativamos essa consciência em nós? Orando, congregando, se expondo à Palavra, estudando a Bíblia e adorando. Em outras palavras: nos enchendo do Espírito.

A nova vida no Espírito

Fomos ensinados a fazermos coisas para recebermos de Deus. Damos o dizimo, para Deus nos prosperar. Tomamos a Ceia com medo. Caso encontrarmos um pecador confesso, saímos de perto, para o seu pecado não pegar em nós. Enfim, não entendemos nada.

A nova vida no Espírito só é possível pela fé, e estando nós no Espírito. Ainda assim, é bom notar que uma lei não é algo que eu possa desprezar.

Essas duas leis são algo além de mim, de nós. Essas são leis acima de nós, espirituais e de tal forma fortes, que constituem o ambiente para uma Guerra Espiritual entre as Trevas e o Céu, pelas nossas almas.

Temas Relacionado:

É bom lembrar o que o pastor Jimmy Swaggart disse, que a Lei do Pecado e da Morte só é suplantada por uma única lei, a Lei do Espírito e de Vida.

Definitivamente concluímos que as duas leis mais poderosas do universo são os pilares da doutrina paulina no livro de Romanos.

A nossa vitória, seja ela em qual ambiente for, é pela fé em Cristo. A questão é nunca esmorecer e desistir do que Deus nos prometeu. Segue orando, segue profetizando e a benção virá à existência.

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

bartimeu
A dramática história do cego Bartimeu

Fechar