Você está em HomeReflexoes CristasDeus respeita nosso livre arbítrio
Reflexoes Cristas

Deus respeita nosso livre arbítrio

livre arbítrio

Gosto do Yahoo Respostas, há muita coisa interessante por lá. Deparei-me com a pergunta “Deus sabia que Adão e Eva pecariam?”. A objeção a esta pergunta se fundamenta na crença da onisciência de Deus que poderia evitar a queda do homem. É poderia, mas não foi assim. Deus dotou o homem de livre arbítrio, sendo que o mesmo é responsável por suas escolhas.

É justamente sobre o livre arbítrio que vamos falar, trazendo a nosso palco o profeta Elias, onde vamos estudar detalhes do seu ministério profético.

É fácil observar que a situação de Elias era de depressão. Quando Deus falou com o profeta no Monte, ele estava escondido dentro de uma caverna, crendo que não havia mais ninguém em Israel igual a ele, Elias.

O esforçado profeta realmente acreditava que ele era o único e que o ato de esconder-se na caverna estava ajudando a Deus de alguma maneira. Elias se considerava o ultimo cristão da terra, então pensava que ele perpetuaria o nome do Senhor. 

Deus então o avisa que havia mais pessoas crentes no mundo, além dele. E que a obra não iria acabar por causa dele. 1 Rs 19. 15-19

E o que Deus fala então para Elias, deve ter sido recebido como um baque, uma tijolada: Vai e unge a dois reis e unge um profeta no teu lugar. Elias pensava que estava fazendo o correto, escondendo-se, mas essa faceta de Deus veremos em outros lugares da Bíblia: Deus não gosta de covardes.

O livre arbítrio de Elias

Lemos que Elias descendo do Monte e vendo a Eliseu em certo lugar, jogou a sua capa sobre ele, o que se subentende que a unção era passada para Eliseu.

Nós lemos o texto bíblico, mas o que é que lemos? Deus mandou a Elias descer do Monte, pois ainda tinha uma obra para Elias, que era ungir a dois reis e por ultimo ungir a um profeta no seu lugar. Descendo do Monte ele escolheu a via mais fácil. Ele ungiu o profeta e não ungiu os dois reis que Deus mandou.

Eu li, faz muito tempo, em algum livro perdido pelo tempo, que o atraso acarretado na obra de Deus, por causa de Elias foi de seis anos. Elias atrasou em seis anos a obra de Deus. Eliseu um dia recebeu a Palavra para ungir aos dois reis. O sucessor fez a obra que era de Elias.

O ato de ungir alguém no seu lugar, era um ato preguiçoso, rebelde e falho. Se Elias era o pastor de Israel à época, o ato dele falava que ele estava ungindo outro pastor no seu lugar, para poder entregar logo o ministério. Você entende porque digo que o seu ato foi preguiçoso, rebelde e falho?

Elias não fez totalmente o que Deus mandou fazer. E os dois reis que eram para serem ungidos? Ele não ungiu e parece que se esqueceu disso. Elias não fez a obra. Ungir a Eliseu nesse contexto parece condenável.

Mas profeta até quando erra nos ensina alguma coisa. Elias exerceu o seu livre arbítrio e Deus o respeitou por causa disso. Nem vemos reprimenda de Deus na Bíblia pelo fato de ele não ungir os reis primeiro. Deus respeita o livre arbítrio.

Tolerância e livre arbítrio

Duas coisas ainda me incomodam nesse assunto. Uma é que devemos exercer tolerância com os irmãos. E o motivo é bíblico. Observe: Atos 5. 38-39. “Agora vos digo: Dai de mão a estes homens, e deixai-os, porque este conselho ou esta obra, caso seja dos homens, se desfará; mas, se é de Deus, não podereis derrotá-los; para que não sejais, porventura, achados até combatendo contra Deus”.

Paulo e Barnabé amavam a obra de Deus, ambos eram exímios evangelistas, mas ocorreu uma discordância entre eles que os afastaram. Devemos ouvir as partes. Na maioria dos divórcios o problema é causado por falta de comunicação.

Ouvi uma mensagem do Caio Fabio, no site Vem e Vê TV, numa série sobre o Reino de Deus, na qual ele dizia que Jesus tinha uma paciência tão grande que ele ouvia, ou deixava a pessoa falar, prestando atenção, até nas mais absurdas sandices.

 O Caio disse que frente ao Reino de Deus até as mães podem falar bobeira. E teve uma mãe que pediu para seus filhos ficarem um à direita do Trono de Jesus no Céu e o outro à esquerda.

Mas também na mesma mensagem está o exemplo de Jesus deixando-se inquirir severamente por uma irmã, que aparentemente podia falar assim, pois o Mestre é acessível: Senhor, não se te dá que a minha irmã fique ai, aos teus pés ouvindo teologia e eu fique aqui lavando louça? Olha o jeito de a mulher falar.

Temas Relacionado:

Primeiro que era uma mulher e Jesus veio para quebrar essas barreiras frente às mulheres. Como disse o Caio, a mulher não é um dromedário, mas um ser criado por Deus que também tem pensamentos filosóficos e teológicos dos mais importantes. Jesus sempre respeitou as mulheres.

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Paulo Sérgio Lários

Paulo Sérgio é Presbitero, tecnico de informática e escritor

Leia mais:
casamento tenha sucesso
Sete passos para que seu casamento tenha sucesso

Fechar