Vida Crista

As quatro paredes de um relacionamento conjugal

paredes de um relacionamento conjugal

Este artigo é uma peça de aconselhamento pastoral. Ele vai abordar as quatro paredes de um relacionamento conjugal. Esta mensagem é para casais que querem que seu casamento tenha sucesso. O texto bíblico em que vamos basear nosso estudo será o Evangelho de Marcos 10. 6-9.

O Evangelho de Marcos 10.1-52 apresenta o Ministério de Jesus na Peréia. Com uma singular declaração, Marcos resume cerca de seis meses do ministério de Jesus (v.1). Em 10.2-12 Jesus respondeu à pergunta dos fariseus em relação à legalidade do divórcio.

O divórcio foi um dos assuntos debatidos naquele dia. Os seguidores de Hillel defendiam que um homem podia se divorciar de sua esposa por qualquer motivo. Os seguidores de Shammai, por outro lado, insistiam que o divórcio só era legal em caso de adultério.

As 4 paredes de um relacionamento conjugal

A questão foi apresentada como forma de implicar a Jesus e desacreditá-lo diante da multidão. A resposta de Jesus foi magistral, ele apresentou as 4 paredes de um relacionamento conjugal. A cada palavra dita, era como se ele estivesse fazendo acusações contra os religiosos da época e reafirmando a Lei, de que tanto ele era acusado de não a cumprir. A seguir a resposta de Jesus em Marcos 10. 6-9.

Mas no princípio da criação Deus ‘os fez homem e mulher’. ‘Por esta razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e os dois se tornarão uma só carne’. Assim, eles já não são dois, mas sim uma só carne. Portanto, o que Deus uniu, ninguém o separe”.

1- Parede da benção familiar

A vida conjugal de um casal acontece principalmente quando estão dentro das quatro paredes de um relacionamento familiar. É dentro de casa, em seu quarto que mostram realmente quem são e como vivem como marido e mulher.

Muitos casais vivem uma vida de aparência diante dos pais, amigos e sociedade, mas quando estão sozinhos a coisa é bem diferente. Vamos comparar estas quatro paredes com quatro dimensões de um casamento, segundo a vontade de Deus.

A parede da porta é a entrada para o lar, é benção familiar. É por esta porta que o casal entra após receber a benção dos pais. Por esta porta só entram pessoas que o casal aprova.

No Antigo Testamento o casamento era familiar. Os pais dos noivos festejavam por vários dias. O casamento constitui a família, por isso deve vir com a benção familiar. “Honra teu pai e tua mãe”, este é o primeiro mandamento com promessa: Efésios 6:2

A porta da casa deve estar aberta para a família, mas o casal deve saber a hora de fechar a porta. A porta não deve ser fechada de tal forma que ninguém entre, mas não deve estar aberta para qualquer um.

2- Parede da vida social

A parede da janela é comparada à vida social do casal. Da janela observamos o mundo, mas o mundo também nos observa. Quando um casal se ama, esse sentimento é reconhecido por todos. Não há do que se envergonhar.

Vivemos num mundo social e devemos respeitar as leis. O casamento civil é uma forma de prestar contas à sociedade. A convivência social também é uma benção desde que saibamos escolher os amigos.

Temos que saber a hora de abrir a janela e a hora de fechar a nossa janela. Não podemos nos isolar da sociedade, mas não podemos escancarar também.

3- Parede da intimidade sexual

A parede da cama é a da intimidade do casal. A vida sexual dentro da bênção do casamento não é pecado. Alguns pensam que o pecado de Adão e Eva foi o sexo, não foi. Foi a desobediência.

Muitas pessoas, principalmente mulheres sentem culpa ou falta de prazer na relação sexual por causa de pecados cometidos no passado. Em alguns casos isso é por falta de informação ou exposição a abusos de pessoas próximas.

As decepções amorosas também prejudicam um novo relacionamento. Por isso é preciso delimitar o espaço íntimo do casal e não aceitar quaisquer interferências negativas, seja do presente ou do passado.

A cama é o altar do casal. O leito é um lugar de amor. Conversar, compartilhar, rir e chorar juntos. Por isso “digno de honra entre todos seja o matrimônio, bem como o leito sem mácula” (Hebreus 13.4). A cama não é lugar de discutir problemas da família, trabalho, igreja ou amigos, isso é macular, trazer manchas, áreas escuras, ao casamento.

Uma vez li isso: “Não durma com seus inimigos”, eu achei bastante interessante. A cama não é lugar de discutir problemas, pensar nas contas, ou discutir a relação. Muitos casamentos são estragados por causa disso: Falar o que não deve na hora errada.

4- Parede da benção espiritual

Se cabe numa casa a parede da benção familiar, da benção social, da benção sexual, deve haver também a parede da benção espiritual.

“Tu, porém, quando orares, entra no teu quarto e, fechada a porta, orarás a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará” (Mateus 6.6)

Qualquer problema que afete o lar, o marido, a esposa, os filhos, deve ser apresentado a Deus. O que eu posso orar? Tudo o que diz respeito à vida humana.

O casamento religioso é uma benção que inicia seu lar a partir do altar de Deus. Casar na Igreja é convidar Deus para dentro da sua família. É contar com a Sua proteção. O casal que recebe a benção da Igreja deve dar continuidade numa vida de oração, leitura da Bíblia e congregar numa Igreja.

Temas Relacionado:

O casal deve resolver seus problemas de joelhos e com as mãos dadas. Mas pode ser que no casal falte com o tempo, o amor EROS (amor sexual, do desejo). Faltando esse deve existir o amor ÁGAPE (o amor da comunhão, da cumplicidade, da amizade).

Você já tem a benção do casamento espiritual?

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages
8 Compart.
Compartilhar7
Twittar1
+1